Como lidar com suas viagens afetadas pela pandemia

A recomendação no momento de crise em que vivemos é simples e clara: não viajar. Mas, isso não significa que quem já tinha viagens marcadas ficará no prejuízo, pois quando é decretado estado de calamidade pública, várias normas entram em ação, permitindo reembolso ou remarcação de datas, visando beneficiar quem tinha planejamentos prévios.

No início do mês, o governo federal estabeleceu regras válidas para pacotes de viagem, reservas em hotéis e ingressos para eventos culturais. Nas novas normas, o reembolso não é imediato e automático. Primeiramente, o consumidor deve decidir se deseja remarcar a data ou converter o valor em créditos para utilizar na mesma empresa.

Caso você decida por remarcar a viagem, poderá escolher a nova data apenas de acordo com a sazonalidade da viagem previamente agendada. Ou seja, se a sua viagem era em baixa temporada para uma praia, fora do verão, você só poderá remarcar para períodos também de baixa temporada.

* Leia também:  Valle Nevado Ski Resort confirma abertura da temporada

Mas, se você desistiu daquela viagem e prefere obter os créditos para gastar na mesma empresa, você terá o prazo de um ano após o fim da calamidade pública para decidir como aplicará o valor, podendo alterar o destino e as datas sem limitações, de acordo com o valor.

A outra opção é a mais demorada, mas pode ser a mais vantajosa por conta da crise financeira que se aproxima: você poderá pedir o reembolso do valor gasto. Nesse caso, a empresa não é obrigada a reembolsar o consumidor imediatamente, tendo até um ano após o fim da pandemia para realizar o pagamento, com as devidas correções monetárias.

Se a sua viagem é internacional e as empresas envolvidas não têm atuação no Brasil, nem tudo será tão simples. As medidas que citamos anteriormente são válidas apenas para as empresas que operam por aqui. Então, se você tem reservas em um hotel estrangeiro, terá que correr atrás da legislação do país em questão. Porém, grande parte dos governos e empresas está tomando medidas similares, a fim de não prejudicar os consumidores –flexibilizando a política de cancelamento e facilitando a remarcação de datas e o reembolso.

* Leia também:  Bruna Marquezine para o Dia dos Namorados da Intimissimi

No caso das passagens aéreas e rodoviárias, cada empresa está operando à sua própria maneira, a maioria também respeitando os consumidores. O melhor a fazer é entrar em contato com a empresa responsável pelas suas passagens e conferir como estão agindo na pandemia.

De acordo com Victor Oliveira, especialista em economia do site reviewbox.com.br, poucas pessoas deverão enfrentar dificuldades para lidar com as viagens afetadas pela pandemia, já que as empresas estão preocupadas com a imagem que uma possível negligência poderia causar nessa época tão crítica. Ele também ressalta que o consumidor deverá ter calma, já que tudo será feito de forma a não trazer malefícios para nenhum dos lados, não sendo nada imediato.

* Leia também:  Aprenda como fazer a Panqueca Americana

Link curto desta publicação: https://sland.info/3aJ9EiU
Tags
Mostrar mais
Você também pode gostar
Fechar

Bloqueador de Anúncios Detectado

Por favor, desative o seu Adblock para um melhor funcionamento do site.