Intolerância a lactose, o açúcar do leite: o que acontece com o seu organismo ao retirar esse açúcar do cardápio

35% da população brasileira relata desconforto digestivo após o consumo de derivados do leite

Poucas pessoas sabem, mas dores abdominais, espirros, coceira, prisão de ventre, diarreias, dores de cabeça e cansaço após as refeições podem ser causadas por algum tipo de intolerância alimentar. Essa doença pode acometer pessoas de qualquer idade e acontece porque não conseguimos digerir corretamente determinado nutriente causando vários desconfortos tanto no aparelho digestivo quanto, dependendo do caso, em várias partes do corpo.

Dentre as principais substâncias que provocam intolerância a lactose é uma das principais. Uma pesquisa do Datafolha, feita no Brasil em 2017, mostra que 35% da população com idade acima de 16 anos, cerca de 53 milhões de pessoas, relatam algum tipo de desconforto digestivo após o consumo de derivados do leite.

O levantamento ainda mostra que entre a pessoas que relataram algum tipo de desconforto gastrointestinal, 88,2%, jamais receberam um diagnóstico médico, a maioria homens com mais de 35 anos. Apenas 4% dos entrevistados relatam terem ido procurar ajuda médica e, dentre esses, 1% foram diagnosticados com intolerância à lactose, o que corresponde a 1,5 milhão. As mulheres apresentam maior incidência da doença, correspondendo a 59% dos casos.

* Leia também:  Saiba tudo sobre endoscopia da coluna

O que é e o que ela faz no seu corpo?

A intolerância à lactose ocorre devido a uma deficiência na síntese de uma enzima, a lactase, que é produzida no intestino e responsável pela digestão do açúcar do leite. Ela é como uma “tesourinha” que produzimos para cortar a lactose em glicose e galactose. Acontece que algumas pessoas não conseguem produzir a lactase naturalmente, surgindo a intolerância. O problema pode desencadear dor e inchaço abdominal, diarreia, gases, azia, náusea e dor de cabeça.

Caso você desconfie que tenha, é indicado procurar ajuda médica e retirar lácteos da dieta, como iogurtes, queijos, margarinas e doces com a presença de leite animal na composição. Lembrando que, hoje, já é possível fazer substituições de produtos de origem animal por vegetal.

* Leia também:  Contagem regressiva para a tradicional Festa de Barretos

O que acontece ao retirar a lactose do cardápio?

No primeiro dia não é possível avaliar com precisão, mas em casos extremos é possível sentir melhora no desconforto abdominal. Após uma semana cuidando melhor da alimentação e tendo uma dieta de feira e não de industrializados, é possível sentir a diminuição do inchaço e maior disposição para a realização de atividades que antes eram cansativas. Com um mês o seu organismo já eliminou vestígios de lactose que deixavam o seu do seu corpo inflamado. Algumas pessoas relatam melhora no humor, na qualidade do sono e pode ser que alguns dígitos na balança tenham sido diminuídos, já que o seu intestino estará trabalhando mais e melhor. Após seis meses de desintoxicação, você não sentirá mais necessidade de consumir alimentos com lactose. Quando o nosso sistema imunológico está equilibrado, fica muito difícil ter infecções, doenças autoimunes e infecções virais.

* Leia também:  Rock and Ribs traz novidades no cardápio para a Semana Santa

Entendemos que o leite, principal alimento com lactose remete ao amor materno e aqui no Brasil, temos o bendito pingado que torna a vida diária muito difícil, na hora de saborear essa bebida tão popular. A Tal da Castanha trabalha com rótulos variados que atendem a diversos gostos. Há o Original feito apenas com castanha de caju e água. Mas com tanta diversidade a dica é experimentar outras variações como, Caju + Pará, Caju + Coco, Amêndoa, Mixed Nuts e Caju + Amendoim. Alguns leites são especialmente nutritivos, como o de castanhas, que contém proteínas, selênio, cálcio, magnésio, manganês e fósforo. Todos as bebidas vegetais entram na lista de alimentos saudáveis, podendo ser adicionadas ao tradicional café.


Link curto desta publicação: https://sland.info/2UzY3wS
Mostrar mais

Bloqueador de Anúncios Detectado

Por favor, desative o seu Adblock para um melhor funcionamento do site.